Container

Rádio Cultura Riograndina

Endereço: General Osório - Edifício Câmara do Comércio - , 430/Sala 204 - Centro - rio grande - RS - CEP 96.200-400

Telefone: (53) 3232-2303 - Celular: (53) 99164-7867 -

Pelotas

Endereço: - - RS

Telefone: (53) 9165-9164

São José do Norte

Endereço: - - RS

Telefone: (53) 3238-1100

Rio Grande, 24 de Novembro de 2017

Rádio Cultura Riograndina - Rio Grande, Rs.

Está no ar

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Jornalismo

Deputado Zé Nunes recolhe adesões a PL para evitar venda de controle do Banrisul

Publicado 14/11/2017

Coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público, o deputado estadual Zé Nunes (PT) inicia, nesta sexta-feira, o recolhimento de assinaturas para o encaminhamento de um Projeto de Lei de Iniciativa Popular (PLIP) à Assembleia Legislativa a fim de anular a venda de ações do Banrisul, anunciada pelo governo estadual no dia 4 de outubro e deflagrada nesta segunda-feira (13). São necessárias pelo menos 70 mil assinaturas e o prazo encerra dentro de duas semanas.

A primeira coleta, nesta sexta-feira (17), será no município de Camaquã, entra 14h e 17 h, na Esquina Democrática. No sábado (18), será em Pelotas, no calçadão, em frente ao chafariz, entre 10h e 12h30. A agenda de coleta de assinaturas está sendo organizada via Fetrafi-RS nos 38 sindicatos dos bancários no RS.

A campanha em torno do PLIP foi lançada no último sábado (11) pelo SindBancários e da Fetrafi-RS, durante assembleia nacional dos banrisulenses em Porto Alegre. O projeto acrescenta dois parágrafos ao Artigo 22 da Constituição Estadual para garantir que o Estado seja proprietário de 51% de todas as ações, assim como há um artigo que garante a CEEE pública nos mesmos moldes em que o PLIP propõe. O documento para a coleta de assinaturas está disponível no endereço eletrônico bit.ly/2ztvgBj para ser impresso para coleta de assinaturas e encaminhado à Federação dos Bancários do RS e Sindicato dos Bancários de Porto Alegre.

O parlamentar enfatiza a necessidade de resistir à liquidação das ações e ao desmonte da instituição, que é lucrativa, repassa dividendos para o Estado aplicar em políticas públicas, está presente em todo o território gaúcho e, em 97 municípios, é o único serviço bancário disponível. “Sartori falta com a verdade ao afirmar que o Estado permanecerá com o controle do banco, a venda vai reduzir a 25% a participação do Rio Grande do Sul no Banrisul”, avalia, acrescentando: “É um novo crime contra a economia gaúcha. O Banricompras será vendido e a dilapidação do Banrisul está em curso, seguindo o roteiro de redução das funções públicas do Estado conduzido pela agenda neoliberal comandada por Temer, Sartori e seus aliados”.

Zé Nunes salienta a importância da adesão dos deputados, vereadores, prefeitos e representantes de entidades ao esforço pela coleta das assinaturas, uma vez que o prazo para a apresentação da proposta se encerra em cerca de duas semanas. Isto porque a venda de ações foi deflagrada nesta segunda-feira (13) a partir da divulgação do balanço trimestral do Banrisul. O processo deve ser concluído até o final deste ano.

O governo diz que captará R$ 3 bilhões com a operação, informação contestada até por analistas do mercado financeiro, que estimam um resultado de 1,8 bilhão, o que colocaria a medida como uma das piores já realizadas no sistema bancário.

Leia mais sobre: Jornalismo

Fonte: Denise Ritter

Compartilhe

Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

Enquete

Você concorda com o fim do auxílio-reclusão e a criação de um benefício para as vítimas dos crimes?

Resultado

Banner1 178x317

Banner7 178x88

Banner5 178x88

Topo 982x346

Banner3 178x88

Banner4 178x88

Banner2 178x88

Banner6 178x88